14/12/2016

Ideias para prendas de Natal

Esta altura do ano é a correria às lojas, os empurrões as pisadelas, as crianças a chorar, as filas intermináveis para entrar nos centros comercias... enfim, o caos!

Para evitar tanta confusão, gostaria de vos deixar aqui algumas sugestões, e algumas das quais, entre outras vão ser prendas de Natal aqui por casa. Além de ficarem mais económicas, têm o nosso carinho incluído!

Por exemplo, compotas/doces, fazer o doce e fazer uma etiqueta especial e colar.

Umas bolachas salgadas ou uns biscoitos doces e colocar numa caixinha ou mesmo num saco e oferecer.

Fazer um condimento e colocar numa garrafinha com um laço.

Ou uma árvore de Natal de pipocas!

Abaixo ficam os links com algumas das sugestões

Árvore de Natal de pipocas - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2016/12/arvore-de-natal.html
Cookies de chocapic - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2011/11/cockies-com-chocapic.html
Bolachas Hungaras - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2012/03/bolachas-hungaras-da-lau.html
Bolachas de tomate seco e tomilho - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2011/12/bolachas-de-tomate-seco-e-tomilho.html
Picante para peixe - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2011/05/picante-para-peixe-da-lau.html
Doce de ameixa - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2015/09/doce-de-ameixa-encarnada.html
Doce de abóbora - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2012/03/doce-de-abobora-com-nozes-ou-amendoas.html
Doce de maçã e canela - http://asreceitasdalau.blogspot.pt/2009/05/doce-de-maca-da-lau.html


Bom Apetite!

01/12/2016

Árvore de Natal

Estão abertas as hostes de Natal! Já tenho árvore de Natal e tudo! E se pudéssemos comer as decorações de Natal? Foi com este pensamento que me lembrei de fazer esta árvore de Natal super fácil e divertida de comer! A receita que vou dar dá para duas com cerca de 15 a 20 cm de altura :)

Ingredientes

3 colheres de sopa de milho para pipocas
2 colheres de sopa de óleo
3 colheres de sopa de açúcar
1 colher de chá de corante verde
1 saco de pasteleiro de plástico

Colocar o óleo num tacho anti aderente,  juntar o corante e o açúcar, e levar a lume médio até o açúcar começar a derrete indo mexendo para que a mistura fique mais uniforme. Juntar o milho, envolvê-lo no doce e tapar para que as pipocas não comecem a saltar do tacho. ir agitando o milho dentro do tacho, para que a maioria das pipocas fiquem envoltas no caramelo verde. Quando deixar de se ouvir as pipocas a saltar dentro do tacho, desligar o fogão.  Deitar metade das pipocas dentro do saco de pasteleiro comprimindo-as um pouco umas contra as outras para se colarem, deixar arrefecer 3 a 5 minutos retirar do saco e já está!

Bom Apetite!

26/11/2016

Borrego no forno em vinha de alhos

Os assados no forno no Outono e Inverno lembram-me aquelas aldeias frias e que nos fazem sentir no centro da vida. E depois de comer o borrego senti-me mesmo nas nuvens! Atenção que tem de ficar a marinar pelo menos 24 horas, para ficar muito macio e tomar bem o gosto do tempero.

Ingredientes
1,5 kg de borrego (usei perna)
1 cebola
100 g de tempero vinha de alhos
20 cl de vinho tinto
1 ramo de salsa
2 colheres de sopa de azeite
1 kg de batatinhas para assar
1 molho de grelos (gosto dos de nabo)

Esfregar o borrego com a vinha de alhos. Se fizer a marinada no borrego logo no tabuleiro de ir ao forno, deitar no fundo o azeite. Por cima colocar a carne, deitar por cima a cebola e regar com o vinho. Tapar com película aderente e deixar no frigorífico por dia e meio. 
No dia de fazer o borrego, ligar o forno a 180ºC, Juntar as batatas ao borrego, colocar por cima a salsa. Levar ao forno por 1 hora, tendo o cuidado de ir regando a carne e as batatas com o molho para não queimarem.
Entretanto cozer os grelos, usei os de nabo porque como são mais amargos que os de couve, vão "cortar" o sabor da gordura do borrego.
Servir quentinho!

Bom Apetite!

Truque para forno com grill

Durante muito tempo tinha um problema com o forno, porque o aquecimento superior do meu forno é feito através do grill, e o resultado é que tinha de usar folha de alumínio para cobrir tudo o que levava ao forno e tinha de retirar depois para corar ou gratinar. Como resolvi? Simplesmente usando o tabuleiro do forno para tapar o grill! Coloco o tabuleiro no encaixe que fica mais perto do grill, e o calor do tabuleiro é distribuído uniformemente pelo que estiver abaixo. Quem tiver o mesmo problema, experimente que resulta!

Bom Apetite!

Queijadas de leite

Nunca tinha feito queijadas e decidi aventurar-me. Usei forminhas de papel, mas nao resultou muito bem porque metade delas ficaram muito agarradas ao papel, penso que o melhor será fazê-las directamente nas formas untadas com margarina.

Ingredientes:
500 g de leite meio gordo
2 ovos
150 g de açúcar
50g de margarina derretida
margarina para untar as formas

Começar por ligar o forno a 160ºC. No copo da bimby deitar o açúcar e pulverizar, 15seg/vel.9, Juntar os ovos e a margarina previamente derretida e programar 3 min./vel.6/37ºC. Juntar o Leite e programar mais 1min/vel.3 e pela tampa vai deitando a farinha.
Dividir a massa por forminhas de queijadas previamente untadas com margarina.
Levar ao forno por 40 minutos. Depois de cozinhadas deixá-las no forno por mais meia hora.

Bom Apetite!

24/11/2016

Cozido na Slow Cooker

Ora que decidi experimentar fazer cozido na slow cooker, e sabem que ficou mesmo muito saboroso, apesar de ter levado horaaas a fazer! Lembrou-me o cozido das Furnas, nos Açores, por cozinhar muito lentamente e então decidi juntar uma batata doce, como se faz por terras Micaelenses!


Pois, que cozi as carnes durante a noite, por 8 horas, com o chouriço e a morcela (carioca) e um ramo de cheiros. De manhã retirei as carnes e os chouriços e reservei. Na mesma água coloquei as couves e as cenouras e programei por mais 4 horas. Quando as couves encolheram adicionei as batatas, o nabo, a farinheira e a chouriça de sangue.
No final retirei um pouco da água para fazer o arroz.
Reaqueci as carnes no microondas juntando um pouco da água do cozido.

Estava delicioso!

Bom Apetite!


Bolo mármore

Ora chegou a hora dos bolos, e este é mais um que me recorda a minha infância, embora fosse feito com Nesquik, eu usei chocolate em pó para bolos e não levava custard.

Ingredientes:
4 ovos
250 g de farinha para bolos
50 g de custard
2 colheres de sopa de chocolate
100 g de manteiga derretida
150 g de leite
1 colher de chá de fermento em pó

Começar por ligar o forno a 180ºC

Na bimby:

Juntar todos os ingredientes menos o chocolate, e bater por 2 min/vel.3/37ºC. Untar uma forma de bolo com manteiga e polvilhar com farinha. Deitar metade da massa na forma, e à restante adicionar o chocolate, e programar 30 seg/vel.3. Adicionar à forma tentado misturar um pouco na massa branca para criar a sensação de marmoreado.

Tradicional:

Juntar todos os ingredientes menos o chocolate e com a batedeira eléctrica bater por 5 minutos. Untar a forma de bolo com manteiga e polvilhar com farinha. Deitar metade da massa na forma, à restante adicionar o chocolate e misturar por mais 3 minutos. Adicionar à forma tentado misturar um pouco na massa branca para criar a sensação de marmoreado.


Levar ao forno por 40 minutos.

Bom Apetite!

Açorda de bacalhau à alentejana (receita da minha mãe)

Há uns dias fui almoçar com a minha mãe e ela fez uma açorda de bacalhau à alentejana e com poucos coentros, como eu gosto! Aqui fica a receita da minha mãezinha!

Ingredientes:

3 fatias de pão alentejano por pessoa
1 posta pequena de bacalhau por pessoa
1 a 2 ovos por pessoa
1 ou 2 dentes de alho
pimenta qb
1 raminho de salsa e um pézinho de coentros
1 colher de chá de massa pimentão
azeite qb

Começar por cozer o bacalhau por cerca de 5 minutos. Partir o pão aos bocados para dentro de uma terrina/taça. picar o alho e fazer um raminho com os cheiros e colocar por cima do pão. Retirar o bacalhau da água e limpar de pele e espinhas. colocá-lo lascado por cima do pão. Na água de cozer o bacalhau escalfar os ovos, cerca de 4 minutos para não ficarem muito secos. Colocar os ovos em cima do bacalhau e do pão e deitar a água de cozer o bacalhau na terrina e se necessário acrescentar mais água a ferver. Adicionar a massa pimentão e mexer um pouco para dissolver. Regar com um fio de azeite.

Bom Apetite!


Arroz de frango do campo à minhota

Quando está mais fresquinho e os dias mais cinzentos, lembro-me sempre do Gerês, do cheiro da serra e também dos paladares!
O melhor arroz de cabidela que comi foi no Gerês, a caminho da Senhora da Abadia. E decidi fazer este arroz, apesar de não ter o sangue, a pensar nesse épico arroz de cabidela! Espero que gostem!

Ingredientes:
1 frango do campo, cortado aos bocados e sem pele
1 cebola picada
2 colheres de sopa de azeite
2 dentes de alho picado
100 g de bacon aos cubos
150 ml de vinho tinto
1 ramo de salsa
200 g de polpa de tomate,
Água, sal e pimenta qb
2 chávenas de arroz agulha
vinagre (opcional)

Usei um tacho de barro, mas pode ser feito num tacho normal.
Levar ao lume um tacho com o azeita, a cebola e os alhos picados e deixar refogar um pouco. Quando a cebola começar a ficar douradinha, juntar o bacon e deixar cozinhar um pouco em lume médio, para não queimar a cebola e o alho e o bacon poder largar a sua gordura, São cerca de 5 minutos. Juntar o frango e dourá-lo de todos os lados. Juntar o vinho, a polpa de tomate, a salsa e a pimenta e o sal. Cobrir o frango com água e deixar levantar fervura, depois cozinhar em lume brando, tapado, por cerca de 40 a 45 minutos.
Findo este tempo, confirmar se o frango está cozinhado a gosto, porque sendo frango do campo a carne é mais rija e leva mais tempo a cozinhar, junte o arroz e acrescente mais 2 chávenas de água e envolva tudo e deixar cozer o arroz. Se fizer a receita num tacho de barro, recomendo que desligue o lume, porque o tacho irá manter a temperatura durante mais tempo e vai continuar a cozinhar na mesma.
Servir e temperar com vinagre


Bom Apetite!


17/11/2016

Salema no forno


Que tal um peixinho no forno? Este peixe é dos mais acessíveis a nível de preço e é bem saboroso, tanto grelhado como assado no forno. Aqui fica a minha sugestão no forno que espero que gostem!

Ingredientes:

1,5 kg de salema
1 tomate maduro
rodelas de chouriço
100 ml de azeite
100 ml de vinho branco
700 g de batata
1 cebola
1 dente de alho
1 raminho de salsa
1 bocadinho de margarina
sal, pimenta e colorau qb


Começar por ligar o forno a 180ºC. Limpar o peixe das suas tripas, caso não seja adquirido já limpo. Dar uns golpes no lombo do peixe até à espinha, de ambos os lados. Em um dos lados do peixe colocar em cada abertura uma ou duas rodelas de chouriço. Colocar o azeite no fundo da assadeira e algumas rodelas de cebola no sítio onde vai ficar o peixe, e colocá-lo por cima. à volta dispor as batatas cortadas em palitos grossos. Colocar por cima do peixe das batatas, a restante cebola à rodelas (ou meias luas), o alho picado, o tomate cortado em cubos, temperar com o sal, a pimenta e e o colorau. em cima do peixe colocar algumas nózinhas de margarina e "polvilhar" tudo com a salsa cortada aos bocados. Por fim deitar o vinho branco. Levar ao forno por 20 minutos.



Bom Apetite!

16/11/2016

Bolo de iogurte natural

Para um lanche nestes dias de outono que já começam a ficar fresquinhos e acompanhar com um chá quentinhooooo!

Ingredientes:
4 ovos
1 iogurte natural
1 medida de óleo
2 medidas de açúcar
4 medidas de farinha
2 colheres de chá de fermento
margarina, farinha e açúcar para polvilhar a forma

Começar por ligar o forno a 180ºC. Separar as gemas das claras. Bater as claras em castelo. Noutra taça juntar as gemas de ovos e o açúcar, sendo que a medida referida é o copinho do iogurte, mexer até que a misturar fique esbranquiçada. Juntar os restantes ingredientes e mexer. Por último adicionar as claras em castelo e incorporá-las na massa.
Barrar o interior da forma de bolo com margarina e polvilhar de seguida com a farinha e o açúcar (cerca de 1 colher de sopa). Assim o bolo irá ficar solto da forma e o açúcar irá dar algum crocante ao bolo.
Levar ao forno por cerca de 40 minutos, Deixar esfriar um pouco antes de desenformar.

Bom Apetite!

Salada de queijo fresco à italiana

Se há coisa que aqui em casa gostam é de salada caprese, que é feita com mozzarella fresca, tomate e manjericão. Mas, como quem não tem cão caça com gato, usei queijo fresco ao invés da mozzarella. Além de ser muito agradável, tem também uma apresentação muito apelativa!

Ingredientes:

1 queijo fresco grande
1 tomate grande
folhas de manjericão
azeite e vinagre balsâmico qb

Cortar o queijo e o tomate em rodelas com cerca de meio centímetro de espessura. colocar num prato uma rodela de tomate, de seguida uma de queijo e por cima 1 folha de majericão (como está na fotografia) e repetir até que terminem os ingredientes. Temperar com azeite e vinagre balsâmico e servir de imediato

Bom Apetite!

04/11/2016

Aletria da minha mãe

Aletria cheira a Natal, a Inverno. Para mim não há aletria como a da minha mãe! É feita com pudim mandarim, também conhecido por pudim chinês ou pudim micau. Assim não leva ovos, e fica rijinha para se poder comer aos cubos!
Cada meada de massa é para uma pessoa, por isso é só fazerem conras para adaptar para mais pessoas,.

Ingredientes:
4 meadas de massa para aletria
4 colheres de sopa de açúcar
200 ml de leite meio gordo
100 ml de água
1 pitada de sal
1 pau de canela
1 casca de limão
1/4 de saqueta de pudim
Canela para polvilhar

Levar ao lume a água e o leite, e deitar as meadas de massa partidas ao meio. Acrescentar o sal, açúcar, casca de limão e a canela,  mexer. Deixar cozinhar em lume médio indo mexendo para que a massa fique separada e não em grumos.  Quando levantar fervura baixar um pouco mais o lume.  Reirar para uma tacinha 15 colheres de leite e dissolver 1/4 da saqueta de pudim com a ajuda duma colher. Juntar à aletria quando o liquido ja tiver reduzido bastante e envolver. Deixar cozinhar um pouco o pudim ( cerca de 3 minutos) indo mexendo para não pegar ao fundo do tacho.
Retirar o pau de canela e a casca de limão e deirar a aletria numa travessa ou em taças. Colocar a canela em pó só quando esfriar.

Bom Apetite!

31/10/2016

Coisas para os miúdos ajudarem para a noite de Halloween

Para entreter os miúdos durante a tarde que tal fazerem uns porta velas ou umas mini-aboborinhas para decorar a mesa?

Para os porta velas (tea-light) usámos uns frascos que tinha guardado para compotas e tinta para pintar vidro. Usamos a imaginação e cá fomos nós.


Para as aboborinhas é só necessário clementinas pequeninas e caneta preta e branca (pode ser corrector em caneta) e darem asas à imaginação!









Divirtam-se! AHAHAHAHAHAHAHAHA

Múmias, aranhas e vassouras

O Halloween chegou!
Que tal umas múmias e uma aranhas para aperitivo?

Ingredientes para múmias e aranhas:
20 salsichas tamanho normal ou 10 tamanho hotdog cortadas ao meio de forma a fazerem 20 salsichas
1 folha de massa folhada fresca

Para as aranhas cortar 10 salsichas ao meio, sobre o comprimento, e mas pontas dar golpes de forma a fazerem as patas das aranhas e deixar a parte do centro intacta com um rectângulo cerca de 3 cm de largura.
Cortar 10 rectângulos da massa de 3cm por 6cm e enrolar à volta da parte inteira da salsicha.  Com um pauzinho chinês, fazer a boca e os olhos.


Para as múmias, dar 2 cortes nas salsichas para fazer os braços, e na parte inferior das salsichas dar um corte para dividir a salsicha ao meio como que a fazer umas pernas.

Cortar tiras de massa de cerca de 0,5cm e enrolar cuidadosamente à volta de cada braço, depois as pernas e por fim cabeça e um pouco do tronco.


Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC por 10 minutos ou até a massa ficar douradinha.



Ingredientes para as vassouras de bruxa

Pauzinhos Pretzel
1 cenoura grande
5 fatias de queijo flamengo
linha de cozinhar

Cortar fatias muito finas ao comprimento da cenoura (usei o descascador), e de seguida dar golpes perpendiculares ao comprimento da cenoura e até meio da sua largura d forma a fazer as cerdas da vassoura. Para o queijo cortar tiras de cerca 2 cm e proceder da mesma forma para cortar as cerdas da vassoura.
Pode fazer-se também com pepino e nesse caso é proceder como se faz com a cenoura.
Enrolar a tira cortada e trabalhada à volta de um pauzinho pretzel e atar com um fio.
Servir com maiones de alho, para dipar a cenoura e o pepino.


Bom Apetite! Divirtam-se! AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH


28/10/2016

Algo sobre petiscos

Hoje não trago receitas, apenas sugestão de como facilmente se arranjar uns petiscos sem ter muito trabalho, para aqueles dias em que não apetece por exemplo fazer o jantar, e só petiscar coisas variadas.
Para fazer uma mesa de petiscos, bastam uns 1 ou 2 enlatados, queijo e 1 enchido, e claro pão, ou no caso de não haver pão servir tostas.

Os enlatados que eu normalmente tenho em casa são sardinhas em tomate, sem pele e sem espinhas, porque as espinhas das sardinhas são enervantes por serem muitas, e mexilhões de escabeche, sendo que basta abrir as latas e colocar num prato em cima da mesa. Também costumo ter polvo ou pota à marinheira, e com ela faço uma saladinha, sendo que primeiro lavo, para tirar o gosto exagerado do óleo que fica entranhado na carne, depois faço a saladinha normalmente como indicado aqui , mas deixo ganhar o gosto do tempero pelo menos por 1 hora, pelo que é necessário preparar com antecipação.

Relativamente ao queijo, pode ser qualquer um ou vários que se goste. As quantidades devem ser no máximo 4 fatias por pessoa. Se for por exemplo queijo fresco experimentem cortá-lo às fatias e temperar com um fio de azeite e oregãos.

Quanto aos enchidos, tanto pode ser umas rodelas de chouriço, ou de chourição, ou de presunto. Se vos apetecer podem grelhar umas rodelas de chouriço ou morcela num grelhador ou numa frigideira anti-aderente, e assim podem grelhar apenas a quantidade que vos interessa ao invés de assar um destes enchidos por inteiro.

Há também sempre a hipótese de usar um paté e umas tostas que também cai sempre bem.

É só por a imaginação a trabalhar e sem muito trabalho temos uns petiscos prontos a comer ;)







Massa guisada com carne e macarronete

Confort Food, ou comida de conforto, é um conceito com o qual eu me identifico bastante!
Esta receita junta a carne de vaca guisada em tomate com feijão e alguns enchidos, a fazer lembrar que uma feijoada até caía muito bem, ao que lhe juntei um macarronete riscado que é cozinhado neste molho e fica simplesmente deliciosooooooo! E depois disto sentimos-nos bastante confortáveis :)
Ora aqui vai:

Ingredientes:
500g de carne de vaca para guisar cortada aos quadradinhos
4 colheres de sopa de azeite
1/2 cebola
1 dente de alho
10 rodelas de chouriço
100g de bacon cortado aos cubos
1 frasco de feijão vermelho
200 ml de polpa de tomate
50 ml de vinho branco
1 l de água
sal e pimenta qb
3 pézinhos de salsa e 1 folha de louro
500g de massa macarronete riscado

Começar por picar a cebola e o alho, e levar a refogar com o azeite, o chouriço e o bacon. Quando a cebola estiver dourada acrescentar polpa de tomate, o vinho e a carne e deixar cozinhar, até que a carne deixe de estar crua por fora. Acrescentar a água, os temperos e ervas e o feijão devidamente escorrido e passado por água, e deixar estufar por cerca de 30 minutos, a seguir juntar a massa e deixar cozinhar a massa.
Servir com uma salada.

Bom apetite!

Costeletas de porco panadas

Bifes de porco ou perú panados é coisa muito vulgar de encontrar, mas costeletas de porco nem por isso. Usei costeletas do lombo uma vez que têm menos gordura, porque os panados são fritos e há que equilibrar a coisa. Se estão a desconfiar que ficam secas, posso assegurar que não! Porque o osso não permite que isso aconteça.
O pão ralado que usei foi feito na bimby, mas pode usar-se o pão ralado normal ou o aromatizado de compra.
Ora vamos lá!

Ingredientes:
8 costeletas do lombo de porco
sumo de 1 limão
sal e pimenta qb
2 colheres de chá de alho em pó
Pão ralado aromatizado com salsa (2 pães e 10g de salsa)
2 ovos
óleo para fritar

Começar por temperar as costeletas com o alho em pó, o sal e a pimenta, e deitar por cima metade do sumo de limão e deixar tomar gosto pelo menos por cerca de 30 minutos a 1 hora. Quando comprar as costeletas peça para que as cortem pouco grossas de forma a que elas sejam mais fáceis de cozinhar sem deixar o panado demasiado queimado.

Fazer o pão ralado na bimby - colocar 1 dos pães partido aos bocados com metade da salsa, e triturar dando uns toque de turbo até que fique ralado
a gosto. Voltar a repetir para o restante pão e salsa. O meu pão ralado ficou um pouco mais grosso, porque o pão não estava totalmente rijo, e é mais difícil de triturar. Caso não tenha pão também o pode fazer com tostas e aí fica igual ao de compra. Reservar o pão ralado.

Bater os ovos com uma pitada de sal e o restante sumo de limão.
Para panar as costeletas, levar ao lume uma frigideira com o óleo de forma a que o óleo cubra a altura das costeletas. Passar cada uma das costeletas pelo ovo, de forma a que a costeleta fique envolta no mesmo, e de seguida passar pelo pão ralado. Levar as costeletas a fritar no óleo em lume médio e virar a meio. Como cada costeleta leva cerca de 4 minutos a fritar, será conveniente que se frite 2 ou 3 de cada vez para que o óleo não fique queimado a meio da fritura das costeletas.
Servi com esparguete e molho de tomate frito.

Bom apetite!

Bacalhau à braz à moda da Lau

Acho que já vos tinha dito de gosto muito de bacalhau à braz, mas tem de estar molhadinho. Assim deixo-vos o meu truque para que ele não fique seco e pareça palha. O segredo é a batata palha ser mais grossinha e acrescentar leite para as amolecer e assim ficar tudo mais cremoso. Também vos digo que usar uma posta de bacalhau ao invés de usar o bacalhau já desfiado faz muita diferença!
Também se pode aproveitar sobras de bacalhau cozido, ou cozer o bacalhau anteriormente e reservar já lascado.
Ora aqui vai:

Ingredientes
300 a 400g de bacalhau em posta
1 l de água para cozer o bacalhau
300g de batata palha grossa
5 ovos
1/2 chávena de chá de leite
1/2  cebola picada (ou 1 cebola pequena)
1 dente de alho
4 colheres de sopa de azeite
sal e pimenta qb
1 folha de louro
sumo de meio limão
salsa picada e azeitonas para decorar

Levar a água ao lume e quando estiver a ferver adicionar o bacalhau e deixar cozinhar por 5 minutos. Entretanto aproveite para picar a cebola e o alho. Retirar o tacho com o bacalhau do lume, escorrer e deixar arrefecer um pouco. Desfazer o bacalhau em lascas.
Num tacho anti-aderente levar a refogar a cebola e o alho, previamente picados, com o azeite. Quando a cebola estiver transparente acrescentar o bacalhau e a folha de louro e envolver, mantendo o fogão em lume brando. Deixar cozinhar um pouco (cerca de 5 minutos) e ir mexendo sempre para que não queime. Acrescentar as batatas (sem as envolver) e deitar por cima o leite. Tapar o tacho e deixar que as batatas amoleçam um pouco (leva cerca de 3 a 4 minutos). Entretanto aproveite para bater os ovos e tempere-os com pimenta e sal e um pouco do sumo de limão. Quando as batatas de cima estiverem moles adicione os ovos e envolva. Deixe cozinhar os ovos mexendo sempre para que o ovo não fique no fundo do tacho e desta forma separado das batatas com o bacalhau, e assim ficarmos com um cozinhado uniforme.
Sirva o bacalhau polvilhado com a  salsa e o restante sumo de limão, e disponha em cima as azeitonas.

Bom apetite!

Risotto com gambas e bacon

Risotto, foi algo que sempre achei aborrecido de fazer por ter de estar meia hora, pelo menos em frente ao tacho simplesmente a mexer o arroz e a acrescentar água.. Assim, aventurei-me com a bimby a fazer risotto pela primeira vez. O veredicto foi: "Nunca mais vamos ao italiano de propósito para comer risotto!"
Também indico a forma tradicional para fazer, embora não tenha sido ainda testada, pelo que fico a aguardar os vossos comentários.
Curiosos?

Ingredientes:
300g de arroz para risotto
1 cebola pequena
1 dente de alho
20g de azeite
100 g de vinho
850g de água
250g de gambas
100g de bacon
75g de queijo parmesão
2 colheres de café de açafrão
sal e pimenta qb
2 pézinhos de salsa e delicias do mar (opcional)

Na bimby:

Começar por colocar o azeite, o alho e a cebola no copo da bimby e picar , 5 seg/vel.5, de seguida acrescentar o bacon aos bocadinhos e refogar, 5min/vel1/varoma. Depois acrescentar o vinho, a água, o arroz, o açafrão e temperar com sal e  pimenta a gosto e programar 12min/vel, colher inv./100ºC. Acrescentar as gambas e programar mais 10min/vel.colher inv/100ºC.
Acrescentar o parmesão e incorporar no arroz com a ajuda da colher.

Tradicional:

Refogar no azeite, a cebola e o alho picados, e também o bacon aos cubos. Quando a cebola ficar translúcida acrescentar o vinho e deixar evaporar o álcool. Com o lume no mínimo adicionar o arroz temperado com o sal e a pimenta e também com o açafrão, envolver e acrescentar água, de forma a que esta apenas cubra o arroz. Ir mexendo sempre, para que o arroz não fique colocado ao fundo e assim como os bagos não fiquem agarrados entre eles. Acrescentar a água aos poucos e quando já tiver usado metade da água, juntar ao arroz as gambas e continuar a juntar a água até que esta termine ou o arroz esteja cozido, sem nunca esquecer que não pode deixar de mexer. Por fim juntar o queijo e envolver com uma colher.

Servir com a salsa picada e as delicias do mar por cima e se quiser acrescentar mais queijo!

Bom apetite!



Bruschettas simples

Ora, como já se sabe o que eu gosto é mesmo de coisas rápidas e simples, mas, muitooooo saborosas.
A Bruschetta é uma entrada italiana, feita com uma base de pão com uma cobertura por cima.
Normalmente o pão é torrado primeiro, mas nesta receita optei por simplificar e cortar este passo, uma vez que o facto de levar o pão ao forno o vai deixar bem estaladiço. Usei pão tipo baguete, porque para mim é o que dá o melhor resultado, mas pode fazer-se com qualquer tipo de pão.
Relativamente ao recheio podem usar o que quiserem, por exemplo, queijo mozzarella, presunto, bacon, manjericão, queijo de cabra, nozes, tomate seco, etc, é só dar asas à imaginação

Ingredientes:
1 pão tipo baguete
2 tomates frescos maduros
1 dente de alho
azeite qb
pimenta, flor de sal e oregãos qb
2 pézinhos de salsa


Começar por ligar o forno a 180ºC
Depois cortar o pão em fatias com cerca de 1,5 cm de espessura. cortar o dente de alho ao meio e esfregar em cada fatia de pão (basta só de um lado). De seguida pincelar com azeite cada fatia, do lado onde se esfregou o alho, e dispor por cima o tomate cortado aos quadradinhos pequenos. Temperar com pimenta, flor de sal e oregãos
Levar ao forno por cerca de 10 minutos. Retirar e colocar a salsa picada por cima de cada bruschetta e servir!

Bom Apetite!


Olá outra vez!

Depois de uma ausência devido a várias situações que se me apresentaram na vida, estou de volta!
Inspirada e cheia de coisas para vos mostrar!
Até já!!!!!!!!!!!!!

26/05/2016

Frango "Assado" com limão e alecrim na slow cooker

Um frango inteiro na slow cooker ao invés do forno. Ficou suculento e um sabor muito bom.

Ingredientes:

1 frango inteiro
1 1/2 limão
2 ramos de alecrim
2 dentes de alho
1 colher de sopa de colorau
sal, pimenta qb

Começar por cortar 1 limão às rodelas com cerca de 1 cm de espessura, colocar 6 rodelas no fundo da panela, e um dos ramos de alecrim assim como os dentes de alho cortados ao meio. Temperar o frango inteiro com o sal, pimenta e colorau, e colocar dentro da panela, regando com o sumo de meio limão e o ramo de alecrim .

Programar 4 horas de cozedura.
Esperar...

Servi com arroz thai!


Bom Apetite!

05/03/2016

Bolo de canela e amêndoas (na tigela) no microondas

Como sabem coisas fáceis e rápidas atraem-me bastante.  O que acham de um bolo que entre o preparar e ficar pronto a comer leva apenas 10 minutos?!
E assim, com inspiração no bolo de chocolate na caneca, decidi experimentar fazer um bolo de canela e amêndoas picadas. Usei uma tigela de sopa grandinha para poder desenformar e cortar às fatias. Ficou sequinho e super fofinho.

Ingredientes:
1 ovo
5 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
8 colheres de sopa de farinha
3 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de chá de canela
1 colher de chá de fermento
1 colher de sopa de amêndoas picadas


Misturar todos os ingredientes pela ordem indicada na lista dos ingredientes, garantindo que a mistura fica homogénea.
Levar ao microondas por 3 minutos e meio. Esperar 1 a 2 minutos antes de tirar do microondas para que este não fique rijo.
Desenformar e comer!

Bom apetite

02/03/2016

Sopa de tomate com mozzarella

Já  pensaram  em juntar mozzarella e crutons à  sopa de tomate?
Eu decidi fazê-lo e ficou deliciosa!


Aqui podem encontrara a minha receita de sopa de tomate

Bom Apetite! 

21/02/2016

Legumes salteados

Um excelente acompanhamento que nos tira dos habituais legumes simplesmente cozidos ou da salada, uma delicia :)

Ingredientes:
1 Cenoura
100g de feijão verde cortado em pedaços de cerca de 3 cm
Meia cebola roxa cortada em rodelas muito finas
1 colher de sopa de azeite
Sumo de meio limão
Sal qb

Começar por cozer a cenoura descasda inteira juntamente com o feijão verde e temperar com sal. Após levantar fervura deixar cozinhar cerca de 15 minutos.
Cortara a cenoura em bocaditos de certa de 3 cm de comprimento. Colocar a cebola com metade do azeite numa frigideira.  Quando a cebola estiver mole acrescentar a cenoura, o feijão verde e o restante azeite.  Deixar coinhar cerca de 4 a 5 minutos mexendo sempre. Juntar o sumo de limão e envolver.
Servir com carne ou peixe.
Bom Apetite!

Foi quase um workshop de culinária para miúdas :)

No passado sábado tive 3 miúdas giríssimas na minha cozinha, no âmbito do trabalho de ciências sobre alimentação saudável (6º ano).Começámos por ir às compras logo de manhã, elas é que escolheram todos os ingredientes. Depois arranjaram e temperaram tudo o que era preciso, e o resultado foi delicioso!

Fizemos:
Sopa de legumes com feijão verde,
Bifinhos de perú com arroz,
Salmão grelhado,
Salada de tomate e alface,
2 saladas de fruta, uma de Verão e outra de Inverno :) 

Para mim foi como estar a dar um workshop e gostei tanto!!!!!

Obrigada à minha princesa, à Laura e à Joana ;)

Lombo de porco na panela (Slow Cooker)

Ora aqui fica a minha primeira receita feita na slow cooker (panela de cozedura lenta), um lombo de porco que cozinhou durante 6 horas e ficou delicioso!
Apesar de o líquido parecer pouco, este não evapora, por isso não se preocupem!

Ingredientes:
1kg de lombo de porco
4 tomates maduros cortados em pedaços
1/2 cebola picada
2 colheres de sopa de azeite
200 ml de vinho branco
300 ml de água
Sal e pimenta qb
1 colher de sopa de molho inglês
salsa e louro

Coloquei a cebola, o tomate e o azeite no fundo. Por cima coloquei o lombo e temperei com o sal e pimenta. De seguida juntei o vinho branco e a água, acrescentei o molho inglês, o louro e a salsa. Tapei e programei 6 horas em cozedura lenta.

Cortei o lombo em fatias finas, coloquei todo o molho na bimby para triturar programando 30 seg/vel7.
Servi com massa.

Bom apetite

A minha nova aquisição - Panela de cozedura lenta (slow cooker)

Esta semana recebi a minha última aquisição de gadgets para a cozinha, panela de cozedura lenta, também conhecida por crock-pot, sendo este último o nome de uma marca deste tipo de panelas.
Para que serve?
Ora que esta penela permite cozinhar os alimentos muto lentamente e a baixa temperatura, como acontecia em tempos remotos em que se cozinhava nas brasas da lareira. O cozinhar lentamente os alimentos, permite que os sabores e todos os nutrientes fiquem nos alimentos, para além de os sabores naturais de todos os ingredientes se misturarem e manterem. Para além disso, o facto de ser uma cozedura a baixa temperatura, não faz com que as gorduras fiquem saturadas, e no caso particular das carnes estas ficam tenras.
O resultado é uma comida mais saudável e saborosa.
A realização da refeição leva cerca de 6 horas (podendo ir até 10 horas).
Neste momento imagino que estão a pensar "Isso é muito tempo! Eu preciso de coisas rápidas!" Pois que como resposta tenho, que durante a semana, podemos preparar a refeição à noite, sendo que a carne ficará a marinar a noite toda e de manhã é só ligarem a panela de manhã. Como normalmente estas panelas tẽm uma função para manter quente o cozinhado (keep warm), quando chegarem a casa a comida está prontinha a ser servida, e caso não tenham feito o acompanhamento ao mesmo tempo (juntar por exemplo legumes e batatas) apenas têm de fazer o acompanhamento, que normalmente é o mais rápido!
Se for ao fim de semana, então é perfeito! Imaginem que vão dar um almoço, basta preparerem tudo á noite e ligarem a panela antes de irem dormir. Resultado? Quando acordarem o almoço está praticamente feito!

Agora já sabem que vão poder encontrar aqui receitas para a slow cooker!

Comprei a minha através da amazon, e como vem com a ficha inglesa, tenho de usar um adaptador para já, mas em breve vou trocar a ficha por uma portuguesa ;) . A diferença de preço e a dificuldade de encontrar estas panelas em Portugal compensa esta "trabalheira!


Bom apetite!

15/02/2016

KAFFA CAFÉS



Tive a oportunidade de conhecer a fábrica da Kaffa Cafés, no final de Novembro, Foi uma manhã muito agradável e interessante, onde fiquei a perceber um pouco melhor o mundo dos cafés, e tive o prazer de conhecer a história da empresa que remonta a 1900, antes da inauguração do café Brasileira (no Porto, Lisboa e Coimbra) em 1905, já a família plantara e comercializara café no Brasil. Em Portugal, é em 1960 criada a fábrica para torrefação e comercialização de café: Cafa Armazéns de Café, Lda. Desde então, todo o trabalho desenvolvido permitiu ao herdeiro e actual presidente da Galvão & Noronha – Óscar Telles de Noronha Galvão – dar seguimento ao negócio de família, garantindo o crescimento sustentado e a existência, hoje, da marca KAFFA Cafés. 
A Kaffa produz cápsulas compatíveis com 5 diferentes sistemas de café encapsulado (sistema compatível com máquinas Nespresso, sistema compatível com máquinas Delta Q, sistema compatível com máquinas Lavazza Blue, sistema compatível com máquinas Lavazza Point, sistema compatível com máquinas Expresso Cap). E claro que também produz as cápsulas sistema KAFFA (sistema fechado e exclusivo da marca), cuja distribuição e comercialização é assegurada através de uma rede de revendedores e clientes diretos.
Tive a oportunidade experimentar todas as variedades de café do sistema Kaffa... Calma! Não foi tudo na mesma manhã!!!! E deixem que vos diga que todas as versões são óptimas, mas fiquei FÃAAA da variedade BIO! Onde o café para além de ser biológico é assegurado que as roças onde este é produzido são sustentáveis e não há mão de obra infantil!

Bem, mas voltando à visita à Kaffa, todas cápsulas são "recheadas" de café que é torrado e moído na fábrica...imaginam o aroma no ar das instalações?! Ahhhh tão bom! E apesar de comercializarem uma variedade tão grande de cápsulas, não há uma que seja igual à outra!

Para além de podermos adquirir as cápsulas nas grandes superfícies também é possível comprar online! Ora vejam lá aqui! 
PSIUUU! esta máquina de café em vermelho é muito giraaaa!

Obrigada Madalena e Cláudia por esta manhã fantástica!



BBom Apetite!